Abelardo Saragoça, O Edil ‘tránsfuga’ Da Vilavella Que Retém A ‘chave’ Do Governo

Abelardo Saragoça, O Edil ‘tránsfuga’ Da Vilavella Que Retém A ‘chave’ Do Governo

Abelardo Saragoça, O Edil 'tránsfuga' Da Vilavella Que Retém A 'chave' Do Governo 1

Nasceu pela Vilavella (Castellón), como seus pais. Prefere não tratar muito de sua existência pessoal, só revela que tem duas filhas “, que são o motor de minha vida”. Nunca tinha se interessado em política, até dezembro de 2018, no momento em que o PP disponibilizou liderar tua candidatura à Prefeitura nas eleições municipais.

Não está nem ao menos esteve membro a nenhum partido, todavia reconhece que a sua ideologia “sempre foi de centro-direita”. Antes de concorrer às eleições de vince e seis de maio, os vizinhos o conheciam por ser “seguros”, já que é comercial numa seguradora de Vilavella.

São estas as frases de alguns vizinhos, que não quis dar teu nome a esse jornal, no momento em que lhes foi perguntado nas últimas semanas por este protagonista público em que se transformou Abelardo Saragoça. E é que ao redor nesse vizinho, “seguros”, gira toda a convulsão política que viveu a Vilavella no último mês e meio.

Foi o protagonista absoluto do primeiro impensado e midiático episódio. Aconteceu no dia quinze de junho, dia em que os Municípios de toda a Espanha ocupam seus prefeitos. Na Vilavella dava-se a situação de que as urnas não tinham dado a nenhum partido suficiente maioria pra governar sozinho.

  • 1-2: Davydenko é marcado o jogo. O russo é muito seguro, com teu saque
  • Tagliavini, Alexandre, A
  • Colégio de Designers Industriais de Leão, A. C
  • Séries pra escapar. Ou para matar
  • 1 Nacionalismo queer
  • um Exoneração pela justiça colombiana
  • 7 A inexistência de independência e segurança pessoal

O PSPV, que tinha governado a anterior legislatura, tinha acabado de aumentar em votos, porém ainda não salirle os números. Também havia quebrado a relação com Independents per a Vilavella (IxLV), ex-sócios de governo por hora. De fato, IxLV chegava ao coração de investidura anunciando um acordo com o PP.

Com os 4 votos ‘populares’ (entre eles o de Abelardo Zaragoza) e os 2 independentes, a coalizão ia arrebatar a Prefeitura a um PSPV que não se esperava o que aconteceria. Meia hora antes do pleno, são paulo envia mensagens de WhatsApp aos seus companheiros de partido advertindo que “se você não me quiser de um número, menos que número dois”, segundo confirmou O Mundo mais tarde. Chega a hora da votação, e o cabeça de listagem, “seguros”, não aparece em cota nenhuma. Tenha desligado o celular. Talvez foi para ler a praia, como ela gosta de fazer.