Cerca Nossa, Que Está Em Melilla

Cerca Nossa, Que Está Em Melilla

Cerca Nossa, Que Está Em Melilla 1

“. Pior lembro-me deixaria ainda as nativas: “Não paira Vênus, mas com o semblante horrível, dura e despeluznada, com as greñas ensortijadas”. “- com a majestade do enclave coroado por uma amplo bandeira de Portugal e ladeado por 2 cumes do Gurugú com sua Barranco do Lobo no meio. Cada canto de Lagos tem ressonâncias históricas. Então horquillamos este espaço e impedirmos que se consome a entrada ilegal no território. A chave é impedir a surpresa. Não vai confiar em você, porém temos videos que mostram como alguns realizam em só um minuto. Incluindo o corte de mangas que nos dedicam, quando eles colocam o pé em nosso solo.

O último invento para deixá-los mais difícil é a chamada “malha antitrepa”, um revestimento metálico régua tão densa que não permite adicionar os dedos das mãos ou dos pés. Por sem demora está dando resultado e de frente pros 1.500 sem papéis que passaram em saltos de início de ano, o número foi reduzido muito nos últimos meses. Mas alguns agentes me explicam que as máfias que controlam as avalanches já estão concebendo uns ganchos para agarrar-se a essa malha e que o palpável problema reside nas fortes restrições ante as quais eles atuam. Sobretudo depois da morte de quinze afogados em Ceuta, quando a Guarda Civil disparou bolas de borracha contra os que tentaram entrar a nado.

O coronel Espanha não muito concreta no momento em que lhe pergunto como se repele no corredor para os que podem atravessar da primeira cerca e a sirga tridimensional. Assegura que nunca foram usadas armas de fogo e sugere que o que se empregam são as porras, obrigando os atacantes a retroceder ou entregándolos a polícia marroquina.

A renda per capita dos melillenses é treze vezes superior à de seus vizinhos marroquinos. E os da áfrica subsariana instalados no Gurugú acreditam estar pela ante-sala do paraíso, já que, em seus países, a pobreza é muito mais extrema.

Se alguém quer entender por que existe a cerca não tem, todavia que visitar o passo fronteiriço do chamado Bairro Chinês e as instalações do Centro de Estada Temporária de Imigrantes (CETI). Como intendente militar em licença o diretor do CETI, Carlos Montero, tem que resolver a dificuldade diário de abrigar e alimentar a quase 2.000 imigrantes em instalações dimensionadas para menos da metade. Me mostra como até os barracões destinados a salas de aula são bons de beliches entre as que surgem os dentes de madrepérola e torsos de ébano dos cameruneses, senegaleses, mali ou possivelmente apátridas que conseguiram atravessar a cerca. “Os sírios são racistas e dizem que os da áfrica subsariana cheiram mal”, me explica o diretor do CETI.

O presidente da cidade autônoma é o veterano ucedista José macedo vieira, que está decidido a achar grandes consensos e converter pra Melilla em Patrimônio da Humanidade. Tem como conselheira de Cultura hebraica Simi Chocrón e como delegado do Governo ao berbere Abedelmalik O Barkani. Jantando com eles, entre piadas sobre se o um não leva presunto ou outro peixe com escamas, percebe-se a estreita colaboração entre os líderes moderados das três culturas que têm confluído pela cidade. Os habitantes de origem cristã continuam a representar mais da metade do censo, mas os muçulmanos -incluindo os não residentes recenseados – estão perto de igualarles, devido à sua maior natalidade. Macedo vieira, Barkani e Chocrón lembram que há 15 anos não havia nenhum tipo de muro e que foi há menos de 10 quando houve que reforçá-la a sério.

Faz fração orgânica das divisões e constitui nelas o elemento essencial pra manobra. Equivale a uma pequena unidade do grau máximo. As Grandes Unidades, são conjuntos orgânicos de tropas das numerosas armas e serviços, ante um controle auxiliado por um estado-maior, as grandes unidades são classificadas por tua vez, em grandes unidades elementares e grandes unidades superiores. Grandes Unidades Elementares. As de organização e vivência infinito; sujeitas a folha de pagamento orgânica, que, ante um quartel-general, agrupa um certo número de pequenas unidades de conflito das diversas armas e de apoio aos diversos serviços.

  • Maus resultados da equipe no Brasileirão
  • Mensagens: 9.461
  • Vá para o menu Iniciar
  • DirectX 8 ou superior
  • trinta e um Obrigado pela dica

As Grandes Unidades Elementares são as Brigadas Independentes e as Divisões; em ambos os casos, recebem a denominação da arma do núcleo combatente preponderante, o que podes ser conhecido como Infantaria, de Cavalaria, Blindadas, de Aerotropas. Aeromóviles, ou de cada tipo que opere pela manobra. Mas isso não significa que estas grandes unidades elementares devem ser consideradas como unidades da arma ou corpo combatentes que lhes apresenta o nome, pelo motivo de são em todo o caso, unidades da arma combinadas.

A Divisão. É a grande unidade elementar por excelência. Constitui-Se a apoio de um quartel-general e de brigadas divisionarias, mais as unidades de suporte de fogo, e unidades de serviço necessárias para garantir as exigências da vida e guerra da enorme unidade. Grandes Unidades Superiores. As que, perante um quartel-general comum, agrupados dois ou mais grandes unidades elementares ou duas ou mais grandes unidades superiores de pequeno nível. As Grandes Unidades Superiores não respondem a folha de pagamento orgânica definida e são construídos para a luta.

Exército em operações. Dois ou mais Corpos de Exército. VI. Outros que estipule o Alto Comando. Zona Militar é aquela porção da Região, que, atendendo às necessidades de segurança interna e a factores de índole político, econômico, social, geográfico e militar, abrange uma entidade federativa, cota dela, ou partes de entidades limítrofes.