Marc Gasol: “Não Pensei Que O Anel Fora Sequer Soñable”

Marc Gasol: “Não Pensei Que O Anel Fora Sequer Soñable”

Marc Gasol: "Não Pensei Que O Anel Fora Sequer Soñable" 1

Podem ser os 34 anos, a dupla paternidade, a realização do anel, a inevitabilidade de liderar sem representantes dos Juniores Dourado ou tudo perto, entretanto Marc Gasol (Barcelona), em 1985, atingiu um grau de maturidade singular. Em cada resposta, uma aula de basquete.

Pergunta. Ultimamente postou nas mídias sociais uma foto sua de há anos e outra com o troféu de campeão da NBA. Resposta. Sim, sim. Nunca fui um vasto sonhador de menor. Não pensava que o anel fora sequer soñable.

  • Fábrica que não desaparece
  • Consome produtos que contenham soja
  • Hormonais-endócrinos: puberdade, anticoncepcionais, gravidez, pré e pós-menopausa
  • Astenia. Falta ou deterioração considerável de forças
  • Lynell George, Não Crystal Stair: African Americans in the City of Angels, Verso, 1992
  • Valorizar e salvar a saúde humana em seus aspectos físicos, psicológicos e sexuais

É excelente que prontamente tenha conseguido depois de tantos anos e, havendo feito tudo com o foco de melhorar e de aceitar erros, sendo fiel a si mesmo. A imposição era essencial pra mim. Sabia que, se eu ficava em Memphis, as opções do anel se iam desaparecendo.

Tivemos a nossa oportunidade lá, todavia a curva do computador ia em outra direção. Que tenha passado, como tem acontecido tal vez, faz com que você avalie o dobro. P. Ganhar a NBA é a topo ou há algo mais para cima? R. Foram diversas picos.

Eu tive a sorte de ganhar oito medalhas com a seleção e todos me pareceu um topo para depois descer e reverter a subir. É um caminho sucessivo. O topo será quando terminar a carreira profissional e é desta maneira que o momento não o diviso. Essas vontade de trabalhar, melhorar, liderar e estar aqui são muito interessantes e que me fazem acompanhar que não há uma crista até que se esgote todo. P. nessa viagem, o R. Não houve um período específico. Não houve essa reflexão.

O que eu entendi é que se eu queria receber a existência com isso e ser o jogador que eu tinha vontade de ser deveria alterar as coisas. Foi após o primeiro ano no Barça. Estados e entender pela Universidade.

P. O que lhe mudou a vida foi o Mundial de 2006? R. Esse foi o ano em que eu me medi, vi o grau máximo de talento, empenho e interesse e vi o fruto de todos esses valores. A certeza de Pepu foi fundamental. Eu vinha como um convidado.

E saiu bem. Contra todo presságio, disseram que continuasse e o resto agora é história do desporto português. P. Então foi o último a aparecer e neste momento é o líder. R. Em um pc a todo o momento há pessoas que tem mais peso e a responsabilidade, no entanto pra que as coisas funcionem todo o mundo tem que ter um papel significativo.