O Tribunal Constitucional Permite A Investidura De Puigdemont Mas Deve Voltar Para Portugal

O Tribunal Constitucional Permite A Investidura De Puigdemont Mas Deve Voltar Para Portugal

O Tribunal Constitucional Permite A Investidura De Puigdemont Mas Deve Voltar Para Portugal 1

de Acordo com referências do tribunal, os magistrados decidiram suspender cautelarmente a sessão parlamentar, entretanto apenas no caso de que o debate de investidura com Puigdemont como candidato não seja presencial. De entrada, o TC evita aceitar ou não sondar o plano exposto pelo Governo. E fornece um período de dez dias pra que o Governo, o Parlamento e todo o JxCat (que se personaron em circunstância) invoquem o que consideram conveniente sobre a sua admissibilidade.

Os magistrados encontraram dessa maneira uma solução pra retificar a pedido do Executivo, dado que esta não era possível, ao destinar-se contra a regra do próprio tribunal: suspender uma candidatura de um candidato eleito nas urnas. No entanto, como dizia o Conselho de Estado, o episódio de que a Mesa do Parlamento aprovou que a investidura fora não presencial -coisa que ainda não ocorreu – si que está dentro dos parâmetros inconstitucionais. O pleno acababou insuficiente depois das 21:00 horas deste sábado, com o que a deliberação foi prolongado por por volta de seis horas.

No decorrer do debate, os magistrados têm tentado buscar fórmulas intermédias pra resolver a admissão à tramitação do plano interposto pelo Executivo. Em teu jeito, a Advocacia do Estado neste instante alegava a impossibilidade de uma investidura “telemática” ou “por substituição”, um critério que se compartilha com os serviços jurídicos do Parlamento.

Mas a nova gestão durou somente seis meses, a raiz das perturbações políticas geradas pelo Golpe de Estado liderado pelo general José Félix Uriburu. Apesar disso, ao oposto do que ocorreu na Universidade de Buenos Aires, que foi operado de lado a lado Nazar Anchorena, ex-presidente da UNLP, da moradia de estudos platense salvaria por alguns meses a sua independência.

  • IOS 10.Três
  • dois Eléctrico de Lisboa
  • O relatório a respeito do desenvolvimento económico de África[5]
  • 2 a Política de mineração e agropecuária
  • Mensagens: 25.753
  • 12, Em contraste com o país é uma comunidade limitada (Anderson)
  • treze de ABRIL. PARLAMENT (C. FORCADELL, MARTA ROVIRA, JOVÉ)
  • Mensagens: 3.823

A ditadura militar, através de 2 decretos, promoveu cesantías de docentes com militância pela política extrauniversitaria. A universidade respondeu com uma greve dos decretos persecutorios do governo nacional, ampliados com medidas disciplinares e cancelamento de inscrições de alunos.

Mas um novo decreto, de junho de 1931, cercenó por completo a autoridade dos conselhos, charada que levou a uma enxurrada de renúncias, em tão alto grau a mencionada de Levene, como a de todos os conselheiros e reitores da escola. Para oferecer a investigação, a cargo de professores, estudantes e diplomados, foram elaborados os Centros de Estudos.

O primeiro a surgir foi o Centro de Estudos Históricos, nascido em julho de 1932. A este seguiram-Centro de Estudos de Ciências Naturais, o de Estudos Literários e de Estudos Agronómicos. Estas iniciativas foram fortalecidas na portaria de 4 de janeiro de 1934, a qual favorecia a tua geração e a publicação de tuas pesquisas em números especiais da Universidade.

Também Medicina Veterinária e os Estudos de Filosofia, tiveram seu centro semelhante. Sob a presidência de Julho Castiñeiras (1935-1938), a escola esteve momentaneamente a tua política de abertura de novos cursos, com a necessidade de dividir adequadamente os recursos disponíveis, pra concluir as obras imediatamente iniciadas.

E cria o Arquivo de Ajuda Mútua para os estudantes, entidade subsidiada pela universidade e pelos alunos, que disponibilizou serviços de refeições, assistência médica, odontológica e farmácia. Em 1938, Julho Castiñeiras é sucedido pelo Dr. João Carlos Rébora, ano em que se leva para a quantidade recorde de 9.443 estudantes inscritos na UNLP.